O que há por trás do "você tem que aproveitar a vida"


O mal que faz a cegueira social

Os odiadores chapadores, alcoólatras irrecuperáveis, p1nt0s loucos, p0rr@s loucas, viciados, rodadas rodeadas de “zamigas” rodadas, iludidinhos em relacionamentos, cuckolds (c0rnos assumidos) e afins virão me atacar por este texto, mas não estou nem aí, f0dam-se todos! A mensagem será passada mesmo assim!

Nem todas as ocasiões sociais fazem de você uma pessoa f0d0na e inclusa numa rede de amizades, negócios, família ou até em um ambiente acadêmico. Neste último é mais frequente acontecer, mas em todos os momentos, se você não souber LER cada uma das situações estará agindo como um macaco que repete os movimentos dos demais. E se souber menos ainda, estará se auto detonando e auto sabotando. ENTÃO SAIBA ENXERGAR, CAR@LH0! E CONTINUE LENDO PARA APRENDER, P0RR4!

Imagine alguém bem filh0 da pu7@ (o que não é difícil de se encontrar na sociedade moderna) com muitos problemas pessoais, financeiros e de relacionamentos. Agora imagine que você tem amizade com esta pessoa. E agora imagine que você é alguém bem sucedido(a), admirado(a) profissionalmente, tem uma família encantadora e vive de forma estável com seus ganhos/ gastos. O que você acha que despertará, em algum momento, nesta pessoa com vida de desgraçado? Obviamente NÃO é admiração e sim inveja, desejo de que você não estivesse em um “nível” acima e com uma vida sem muitos problemas. Mas por quê isso?

Pelo fato de que no fundo das vontades, ideologias e pensamentos humanos “modernos” é inaceitável que, ao se olhar para o lado não se veja uma pessoa em condições iguais ou piores. Acha que mansões são construídas no meio das favelas (e vice versa)? Claro que não! Tenha malícia! Deixe de acreditar em m3rdas que passam na TV! Caia na real e observe ao seu redor!

Explicando em detalhes: é como já escrevi em um outro texto anteriormente publicado: ás vezes podemos perceber claramente em nossas vidas algo como se enterradinhos na ilusão que estivessem dentro de uma piscina cheia de m3rda ficassem te chamando: Hei! Pula! Pula que tá gostoso aqui!

Vou direto para os exemplos:

- Te chamam para beber: você vai dizer: p0rr4! Nada demais, vou jogar conversa fora com uns amigos, beber uma boa cerva! Sim, obviamente estas interações podem lhe fazer bem, EU mesmo gosto de beber com amigos e sempre que podemos vamos a um bar e ficamos ali conversando, falando sobre mulheres, esposas, namoradas, o mala do chefe, futebol, política, zoeiras, etc.

Mas por trás de fazer você beber junto com alguns, com uma certa frequência e em certas ocasiões se torna interessante a partir do momento que você passe a ver a situação com outra ótica: soaria como uma "equalização" da forma física e estilo de vida de tal pessoa. Compreenda um certo "seja alcoólatra também, não me deixe sozinho nesta m3rda de vida a qual tenho de beber para esquecer meus problemas quase todos os dias. Crie uma pança horrenda como a minha, para eu não me sentir um lixo".

Fazer uma “social” muitas vezes é importante. Mas...é preciso ter uma visão diferenciada para enxergar que por trás de toda interação há uma INTENÇÃO INDIVIDUALISTA meio que pedindo um certo socorro.

Vejo uma penca de homens que se reúnem de segunda à sexta-feira, no mesmo bar, quase no mesmo horário, no fim da tarde e fico imaginando o quão deve ser uma m3rda a vida deles para não voltar para a casa e descansar em seus lares com as respectivas parceiras. Veja bem: eu disse DE SEGUNDA À SEXTA-FEIRA!
- “Você tem que aproveitar a vida! Bora chapar de novo! F0da-se se bebi a semana inteira. F0da-se meu fígado ou meu controle sobre o álcool, passa lá do bar hoje!”
- Vou pensar se preciso realmente disso e o que vou, de fato, aproveitar.

- Promiscuidade feminina: aqui é preciso uma legenda: mulheres P = promíscuas, mulheres NP = não promíscuas.

As mulheres P, que atualmente são um grande número e todos sabemos disso, (se você não sabia, volte para a terra, imb3cil do car@lh0, sintonize-se e leia mais textos do Blog Verdades Inconvenientes) influenciam DIRETAMENTE no comportamento de todas as outras mulheres NP, mesmo as já compromissadas. Além de desejarem perpetuar a filosofia feminista proposta por algumas, de que a mulher tem de ser “livre” sexualmente. E outras ideologias, eu diria sanguinárias e autodestrutivas, para a reputação moral das mulheres em tempos modernos.

Não raro comento nos grupos do Facelixo que iremos viver numa era em que as namoradinhas/ esposinhas chegarão para os c0rnos dizendo: “ainn mor, saí com ele, mas como amigo, nada a vê ”.

Ou até pior! Então, quando uma mulher P começa a desvirtuar as atitudes de uma “zamiga” (ainda NP), é porque quer igualar (leia-se também: contaminar) sua “rodagem” sexual com outra(s), para ficar tão ou mais “famosa” como uma v@dia dadeira fácil, a fim de não ficar atrás na competição social feminina um dia mais para a frente. Porém o óbvio: um Homem NUNCA vai preferir se relacionar/ casar com uma mulher P que já rodou com todos os amigos dele...em vez de uma mulher NP.

É como você, lá na fila de uma vaga de emprego para fazer entrevista, um carro passar e sujar toda a sua roupa e de mais meia dúzia de candidatos, mas daqueles 3 na ponta da fila não, então a vontade implícita sua e dos demais lameados é de que os outros 3 entrem para fazer tal entrevista sujos também. Uma “igualitariação”, entendeu?
-“Você tem que aproveitar a vida! Vamos pra balada, dar pra aquele outro boy magia e ser feliz! Larga desse mole, ele não te traz emoção! Que casamento/ namoro de m3rda! Vem comigo, vamos curtir!”
- Vou pensar se preciso realmente disso e o que vou, de fato, aproveitar.

- Gastar mais do que tem: os "aproveitadores" p0rr4 loucas financeiros da vida dirão que você não pode ficar guardando grana porque não vai levá-la para o caixão quando morrer. C@ralh0! Mas é justamente para ter uma vida digna e equilibrada que não nos metemos em dívidas, empréstimos e outras dores de cabeça ligadas ao dinheiro que temos de controlá-lo com inteligência, não jogá-lo para o alto fazendo macaquices de ostentação!

É como se sua mente te traduzisse no momento que alguém te dissesse para não ser um mão de vaca: "gaste! Gaste todo o seu dinheiro! Gaste, compre coisas para ostentar e parecer que é feliz, como eu faço. Compre! Se endivide e que se f0da depois! Gaste sua grana pra ficar com quase nada, assim você se iguala a mim, ao menos financeiramente e não sentirei inveja de você, pelo contrário, prefiro ter pena e me sentir um pouco melhor".

Cansei de ver sujeito se f0dendo em verde e amarelo para pagar prestação de coisas que em pouco tempo já tinha dado sua desvalorização ou m3rdas que ele sequer precisava, comprou e depois emprestou dinheiro desesperadamente para itens REALMENTE necessários. Chega a ser engraçado.

Governos têm uma parcela extra de culpa nisso, pois JAMAIS irão aprovar educação financeira já no ensino básico, eles querem mesmo é que todos se “explodam” gastando em demasia e gerando bons índices de economia usando isso como campanha futura.
-“Você tem que aproveitar a vida! Financia esse carro que você tanto quer, depois vê como paga! Não vai levar nenhuma moeda na hora da morte não! Amanhã você tá morto e não comprou!”
- Vou pensar se preciso realmente disso e o que vou, de fato, aproveitar.

- Desesperados por “adrenalina” a todo custo: para muitos, se você não estiver fazendo rapel, ter visitado ao menos uma praia paradisíaca, ter dado perca total no carro pelo menos uma vez na vida ou ter entrado em coma alcoólico naquela festa da formatura da faculdade, você é um(a) b0sta inútil depressivo(a), problemático(a) que tem de ser ignorado(a) e o pior: NÃO APROVEITA A VIDA.

Alguns asnoleiros típicos (brasileiros com mentalidade nula, telespectadores de novelinhas e enterradinhos no mundo da ilusão) nunca compreendem que cada ser humano tem um jeito de ser e de pensar. Vivemos dentro de uma sociedade que acha quase um crime você não ter assistido àquele filme que esteve em cartaz na última semana, mas que c@ga e anda para quantos diplomas você tem e quantos livros já leu ou até mal sabe a real situação de desemprego e serviços de saúde no próprio país. E o pior, não se preocupam NENHUM pouco com isso.

O ideal é sempre mandar à m3rda, pois cada um aproveita a vida com os prazeres e momentos que acha viáveis para si. Mas com moderação. Nunca irrite muito um desesperado, ele pode pensar que você esteja querendo se suicidar, pois na mente dele passa o fato de que não há outra pessoa no mundo que viva tão “intensamente” quanto ele.
-“Você tem que aproveitar a vida! Fica aí perdendo tempo com essas coisas. Tem que fazer isso e aquilo. Pare de ser um fracassado, mimimi’s”.
- Vou pensar se preciso realmente disso e o que vou, de fato, aproveitar.

Conclusão: é claro que ninguém precisa tomar medidas radicais para que não seja enganado ou “sugado” para dentro de uma bolha nociva onde existam c@nalh@s sedentos para que você se “estrepe” na vida igual a eles, mas saber enxergar além de um palmo à sua frente é importante para não ser manipulado, contaminado, ter seu caminho e metas desviados ou pular desnecessária e forçadamente na piscina de m3rda. Lembra dela?

3 comentários :

  1. O maior risco de alguém que saiu de uma "matrix" é cair em tantas outras paralelas.. a busca pelo equilíbrio há de ser constante e árduo na maior parte das vezes..
    Todo o homem (de humanidade) precisa desenvolver fortemente 4 pilares essenciais: Espiritual, emocional, mental e material, aquele que pende para um e esquece do outro já esta em desacordo e será certamente infeliz..
    Comodismo não quer dizer felicidade (de todos os dias ser feliz).. mas o novo modo de "aproveitar a vida" tbem não é o caminho mais próximo dessa satisfação.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela sabedoria.

    ResponderExcluir
  3. se eu levasse esse estilo de vida taria na prisão a muito tempo, quando ia pra boates goticas carregava no minimo uma faca no meu coturno, tive que me isolar e me tornar solitario pra nao ter que matar em legitima defesa e parar na prisão

    ResponderExcluir