O que uma sociedade com alcance de visão limitado considera como fracassado e como vitorioso


Duvido que você nunca teve a sensação de estar no caminho certo mas passa a achar que é o errado porque percebe que toda a boiada ao seu redor trilha um caminho diferente. Seja no ambiente profissional, familiar ou amoroso.
Se você acha bizarro aplaudirem certas m3rdas expressas na mídia ou simplesmente num grupo ao qual está inserido, este texto é para você.  
Não raro se vê a super valorização do grão de feijão que saiu na b0sta de algum imbecil famosinho imediato e, por outro lado, não se vê nem em uma nota de rodapé de algum jornal manipulatório aquela notícia sobre uma pílula que potencialmente pode curar o câncer.
Nem estou manobrando o assunto para a tal da inversão de valores que tanto vemos na sociedade moderna atualmente. Mas sim a valorização imediata do escracho, da escória, do fútil, do nocivo e do inútil.
Porque isso acontece? Porque mentes com objetivos ruins querem que você fique burro o mais rápido possível para tirar várias vantagens na competição social. É como induzir um possível adversário ao erro antes mesmo de você ser um adversário de alguém.
É como se os casados, (os mal casados, diga-se de passagem) por exemplo, estivessem mergulhados em uma grande piscina de m3rda bem fétida e gritassem para você (caso ainda esteja fora dela): pule, pule, pule que é aqui que está gostoso! Sei que nem todas as uniões estão desgraçadas, mas estou enfatizando a filhadaput@gem que é o fato de que ninguém vai te mostrar o caminho do tesouro; é mais fácil te mostrarem o caminho do precipício.
Enquanto você não estiver na "linha de tiro" da sociedade NUNCA irão te considerar como alguém que "venceu na vida". Que linha de tiro é essa? É a linha do comum, do que foi implantado bovinamente como sendo vitórias.
Exemplo: hoje em dia é muito mais aceito num círculo social alguém que defende esquerdismos e modismos recentemente jogados à grande massa para que interajam entre si e esqueçam dos problemas do BR.
Se vc é uma pessoa sozinha é visto como uma pessoa fracassada. Se é casado, mas não tem filho, é broxa, incapaz. Se tem filhos mas não oferece uma vida de rainha à sua esposa é outro fracassado.
É assim que a sociedade moderna vê e dá a medalha a quem ela acha que merece no dia a dia.
Sair para a baladinha e voltar na hora de entrar no trabalho é considerado por muitos como uma "vitória" f0dastica, pois leva-se a crer que tal pessoa estava "aproveitando a vida" em máxima intensidade. Certamente irão ignorar o fato de um alcoólatra depressivo procurar, em eventos sociais, preencher algum vazio de personalidade solitária rasgando a noite e f0dendo o fígado, por exemplo.
Outro vitorioso, segundo o ponto de vista que podemos chamar de visão social limitada: um homem casadinho, mesmo que sua esposinha seja uma baranga escrota e ele esteja se f0dendo para pagar a mensalidade do brinquedo que deu ao seu filho no aniversario do ano passado.
Um derrotado, na visão limitada da massa: um formando, pois não adianta você todo formadinho e com diplominha na sua área fazer sucesso na carreira. O vitorioso é o semi analfabeto que está num programa de reality show.
Vitorioso: o pós adolescente que rebaixou o carro e botou rodas coloridas para chamar a atenção das "minas" do bairro. Mesmo que vá pagar em 48 vezes.
Derrotado: um que trabalhou e estudou por anos, guardou uma grana e só depois de muitos anos conseguiu comprar o próprio carro, um modelo simples, somente para agilizar seu meio de locomoção.
Vitorioso: a mãe solteira "guerreira" que cria os filhos sozinha e "não precisa de macho". Mas que recebe pensão para gastar no forró dando a bct para otários aleatórios que ela tenta fisgar para pagar suas contas.
Fracassado: a jovem que dispensa o convite das "zamigas" para put@nhar noite à fora e fica nos livros na tentativa de entrar numa universidade pública para não dar gastos aos pais pagarem alguma faculdade particular caríssima e logo entrar em um emprego que a remunere o suficiente para ajudar nos cursos e nos custos domésticos.
Vitorioso: a "moça de família" que foi trabalhar a trocentos km de casa, pois o emprego pagava muito bem. Mas praticamente se prostitui para o chefinho para ter este emprego na empresa dele.
Derrotado: a mulher que casou com um cara pobre, mas se gostam e se ajudam enfrentando dificuldades de uma união no mundo moderno (para muitos ela deveria procurar alguém melhor para ser parceiro dela e se "vender" a um homem mais "podero$$$o").
Vitorioso: o cara porr@louquinha que sai da casa dos pais e vai morar num apartamento fétido (metade pago pelo pai) para viver uma "vidaloka" com a privacidade que ele sempre quis a fim de poder chegar alta madrugada cheirando a erva e chapado, além de dar vários "perdidos" no trabalho, f0dendo cada dia mais com a própria saúde (para muitos ele é uma pessoa "independente").
Fracassado: a moça que ainda mora com os pais os ajudando e focada no trabalho e estudos para poder melhorar de vida tanto financeiramente quanto profissionalmente e até pessoalmente (para muitos ela é uma tontolona que nenhum homem quis).
Entre outros casos bizarros. Sim, são bizarros porque se f0der na vida é seu cartão de entrada e aceite dentro de algum ambiente onde hajam vários derrotistas bitolados em verem troféus onde não tem.  
Meus caros, resumidamente é exatamente assim que a sociedade "zé povinho" caminha: sem orientação correta, lixo cultural, inversão de valores e sempre pacíficos quando recebem fortes manobras ideológicas para beneficiar alguns.

Nenhum comentário :

Postar um comentário