Exibicionismo: nem sempre a vítima é vítima


Desde já quero deixar claro aos mimizentos que não estou falando aqui dos imbecis cabeças de m3rda que tiram fotos da namorada, brigam e depois vazam na rede para o deguste dos punh3teiros de carteira, nem dos que ajudam a espalhar em dois cliques fotos daquela v@dia que dá pra todo mundo.
Mas sim de vitimistas que fazem de caso pensado. E principalmente dos merd@lhoes que pouco se f0dem para as consequências no momento em que estão tirando fotos ou gravando vídeos trepando e depois pagam até a calcinha para advogados pedirem indenizações milionárias.
Não muito longe de hoje uma certa atriz teve, segundo a história do crime, uma conta pessoal invadida e as fotos dela nua vazadas pela internet adentro. Tanta repercussão gerou uma lei específica para tal crime. Pensando de forma mais "fria" a privacidade dela foi invadida sim, mas ficar tirando fotos de si mesma sem roupa e guardando é uma ação produtiva? Raciocinem! Bem, de toda forma o infeliz que divulgou as fotos deverá pagar por ter feito esta m3rda.
Recentemente uma pastora de igreja teve algumas fotos vazadas, as quais estava fazendo sex0 num motel. Nas fotos ela olhava para o espelho e a câmera estava na mão do imbecil que a registrava com ele, em diversas posições. SABIA que estava sendo fotografada. Não tem essa de "ainn, ele me disse que ia apagar e não apagou". P0rr4!!! Acha justo matar um leão, se no caso vc entrou na jaula dele e o provocou? Ou seja, acha justo proporcionar a invasão de privacidade, deixar que lhe registrem met3ndo por aí ou ficar totalmente vulnerável para que sua intimidade seja depois exposta por retardados?
As meninas adolescentes que vão a bailes funk cheirar pó, beberem igual homem e fazerem strip no meio da galera, todas loucas... são exemplos também de pu7as exibicionistas. Os dementes que enviam "nudes" via celular para várias outras pessoas e depois, quando veem estas fotos feitas com montagens ao lado de imagens do próprio rosto com dizeres "Caiu na net", ficam chorando e gritando: "expuseram a intimidade minha sem eu saber". Vão pro inferno, vão procurar o que fazer em vez de tentar ganhar a vida com vitimismos em cima de burrices e idiotices que fizeram.
Isso para não mencionar as fotos seminuas em redes sociais,que postam publicamente (abertamente a todos) e até criminosos de outros países usam para alimentar sites de porn0grafia.
Se não quer ter fama de promíscua(o), can@lha e pu7a na cidade toda, simples: NÃO SE EXPONHA. Vá fazer teste em revista de pu7aria ou em filme porn0gráfico. Assim por lá todos os seus direitos de imagens são devidamente pagos.
"Ainn, filmaram eu ali, vou processar", "ué, vazaram este vídeo meu na net... vou pegar o fdp e botar na cadeia", "ainn amor, você disse que ia apagar, e agora?", "ontem fui pra uma balada, dei no banheiro e alguém me filmou, vê se pode?!", "eu enviei as fotos só para você, não era pra espalhar... agora vou te processar!". 
Então a suposta vítima de tal exibicionismo "não permitido" nem sempre é 100% vítima. O que está havendo é a existência de uma política esdrúxula para fazer uma super proteção a infelizes vitimistas do car@lh0 que fazem m3rdas por aí e choram para passarem a mão em suas cabecinhas. Como se fossem crianças indefesas. Crianças eternas.
Vão mendigar protecionismos para promíscuos e adoradores do exibicionismo e pu7arias declaradas e compartilhadas lá na casa do car@lh0!

Um comentário :

  1. É tão normal que ninguém se deu conta do que aconteceu com revista Playboy. Que disse que não tinha condições de competir com a internet.
    Pelo menos aquelas ganhavam dinheiro para tirar a roupa e pousar nua.
    Hoje o narcisismo é tamanho,

    ResponderExcluir