A filosofia do "lavou, tá nova"


Que muitas mulheres dos dias atuais perderam todos os seus valores de honra, já sabemos. Mas neste texto quero colocar o foco no tema sexo.

Tratando de uma forma direta: encontros entre homem e mulher, aquele com objetivo de os dois se conhecerem melhor para um futuro relacionamento saudável, com hábitos de sair para jantares, cinema ou qualquer outro passeio que os faça ter um contato para conversar deixou de existir há um bom tempo.

Isso aconteceu, entre outros motivos, devido ao grande número de mulheres a mais do que homens, portanto em linhas gerais, a concorrência para elas aumentou e muito.

De forma mais resumida ainda, sabe-se que muitas estão dando (isso mesmo = fazendo sexo) independente se é o primeiro ou o décimo encontro. Não existe mais o tempo para conversar e saber das vidas de um e do outro. Essa é a realidade. Pois as mais v@di@s mentalizam que, se elas não derem para o cara que acabaram de conhecer, vão acabar perdendo ele para uma outra que dará. E perder um homem para outra mulher, para elas, é um dos medos que mais as aterrorizam. Diria que é um medo maior do que o estupr0.

O mais engraçado é que elas não gostam de ser tratadas como mercadoria, como um pedaço de carne. Mas as atitudes mostram algo totalmente diferente.

Vi casos de mulher que não teve preocupação nenhuma em sair, em meio à um evento comercial promovido por um combinado de empresas, com um homem que acabara de conhecer e depois de um coquetel onde estavam trocando bejjos do lado de fora do local, pegaram uma carona, saíram e voltaram só pela manhã, próximo ao horário de início de expediente do evento do outro dia. Isso tudo aos olhos e testemunhado pelos demais colegas de trabalho. Depois de um tempo, revelou aos amigos mais íntimos que, de fato estava tendo relações com um ficante antes do evento e depois, quando voltou, teve com outros. Em resumo: relatou que faz sexo casual com vários parceiros diferentes, quase que todo fim de semana.

Isso só para relatar um caso. Dos dezenas que realmente posso falar que houve, em algum momento, uma revelação por parte da própria mulher que teve e mantém relações com diversos "amigos" frequentemente, pois entende que ela está "livre" e pode fazer isso. Nem estou citando aqui casos onde a mulher já é comprometida.

E com esta filosofia do: lavou, tá nova, a grande maioria das mulheres perde ainda mais o pouco valor que tinha. Porque será mesmo que estas, em sua maioria, estão sozinhas? Porque será, né?

8 comentários :

  1. Olha, fofinho, eu já li muito esta conversa de que as mulheres estão "soltas" e sempre respondo com pelo menos três questionamentos: 1) se isso é verdade, quantas propostas sexuais um cara destes recebeu no último mês e por que rejeitou todas? 2) mesmo que isso fosse verdade, falta de sexo é medida de caráter? 3) vadia não é a mulher que transa com muitos homens, é a que valoriza os homens errados.

    ResponderExcluir
  2. As mulheres vem desde a década de 40 brigando pela tal "LIBERDADE" ...só que hoje em dia elas estão confundindo LIBERDADE com LIBERTINAGEM 😕

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma mulher inteligete CHAMEN A NASA!

      Excluir
  3. vadia é a mulher que transa com muitos homens, sim. Chora.

    ResponderExcluir
  4. Mulher que já deu pra vários não serve pra relacionamento sério. Vai ficar comparando um com o outro , vício em em promiscuidade ,não vai resistir e na primeira oportunidade vai trair.

    ResponderExcluir
  5. Já deu pra muitos , nunca vai conseguir ser fiel, sempre vão comparar um com o outro.Esse faz assim, esse outro assado. No máximo só servem pra sexo casual mesmo,ou relacionamentos curtos.

    ResponderExcluir
  6. Não há nem cogitação em se comparar uma mulher rodada com uma mulher que teve poucos ou nenhum relacionamento.
    Quando a mulher tem poucos relacionamentos é tudo muito novo e tudo passa a chamar atenção tornando-se coisas simples especiais no relacionamento . O desenvolvimento do seu autoconhecimento e de sua propria pensonalidade como mulher , ao longo do relacionamento, torna a experiencia de se relacionar com uma mulher dessas incomparáveis. Serão momentos únicos na vida do casal e certamente ficaram gravados na memoria da mulher para todo o sempre.

    O flerte, a conquista, os primeiros beijos, a primeira ida a casa dos pais dela, a primeira viagem juntos, o primeiro motel, as primerias transas desajeitadas, as primeiras dificuldades, as primeiras vitorias e as primeiras derrotas perante a vida tornam tudo muito ímpar e dificil de ser replicado de uma outra maneira.

    Tudo isso gera respeito, admiração e um vínculo muito forte em ambos que facilmente não é dissolvido.

    Mulheres rodadas, como temos nos dias de hoje, o único vínculo que conseguem manter é o sexual. São incapazes gerar outro tipo de vínculo senão o sexual.
    Elas mesmas tornam-se prejudicadas a longo prazo na medida que vao se relacionando serialmente e acabam por perder a sensibilidade a cada novo relacionamento. Tornam-se "frigidas" mentalmente. Relacionamentos passados que geraram mais "excitação" frustam os futuros que com menos "excitação" ou mais dificuldades da vida cotidiana normal tornam-se desisnteressantes. Na busca incessante pra gerar mais "excitação" vão buscando mais e mais "excitação" mudando mais e mais de parceiros e ficam nesse ciclo vicioso e nunca se satisfazem com ninguém ... É por isso que se diz que uma mulher de muitos relacionamentos há uma probabilidade grande de traição ou mesmo simplesmente de acordar num belo dia de domingo e dizer que vai embora, isso depois do cara ter montado um apartamento e ter ido morar junto com ela... Não servem para relacionamentos sólidos, é isso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um dos melhores comentários que já li

      Excluir