Escolhas erradas: consequência para toda uma vida











Não há uma idade certa para errar. Todos os dias aprendemos o que é bom ou ruim para nossas vidas. Entretanto, quando se fala em relacionamentos as coisas são mais críticas ainda.

Não é preciso ir muito longe do grupo de pessoas ao seu redor (trabalho, família, amigos) para saber que sempre existem casos onde alguém errou ao escolher outro alguém para viver ao seu lado, sejam casados ou namorados mesmo. Nas idas e vindas da vida observei que existem muito mais mulheres infelizes no relacionamento atualmente justamente porque ainda não descobriram o que é melhor para elas e sim o que é melhor para seus egos ou emoções.

Tomei conhecimento, de forma indireta, de casos onde a mulher aceita a vida junto com um merda de um cara que não dá o mínimo de atenção, não se posiciona em relação a casamento (estavam na fase de namoro) e ainda por cima a trai, e ela sabe disso. Mas continua passivamente, pois acha que "vale a pena" ficar desta forma com um cara que ainda nem amadureceu como homem, mas tem um rostinho e corpo "bonitinhos" ou é de família "influente" como ela avalia.

Muitas nunca caem na real e continuam a pensar que vivem num conto de fadas, numa novela, igual a estas que vão ao ar todo dia na TV, para ludibriar ainda mais cabecinhas ocas e pobres de conteúdo que preferem pagar o preço de serem mal amadas (e na maioria das vezes... mal comidas) o resto da vida só para ter uma posição na sociedade ou jamais admitir que estão sem ninguém na vida.

Algumas chegam até a estudar e trabalhar na mesma área que o parceiro, só para acompanharem de perto ou porque ficam em um estado de rendição total à carência. Infelizes na profissão. Se sujeitando a uma limitação de suas capacidades. Obviamente não percebendo que o mundo é muito maior que aquela salinha em que elas trabalham.

Sem contar as que escolhem os marginais e depois, pelo resto das suas vidas são agredidas, escrachadas, jogadas na sarjeta ou até presas junto com eles, dependendo das circunstâncias. Ou as que optam por um filhinho de papai que nunca teve de suar na vida para ter seu próprio dinheiro e depois de um certo tempo de relacionamento mostram ainda mais suas incapacidades fazendo-as infelizes.

O principal é que, como descreve o título deste texto, algumas das escolhas que fazemos na vida podem sim acabar com tudo o que se sonhou e não bastando isso, perdurando torturas e infelicidades para até o dia em que se morre. Experimente perguntar a certas mulheres o que elas querem com aquele cara inútil que as engana constantemente. Não saberão responder agora, mas no futuro certamente. Porém, vai ser tarde.

O homem também erra, mas não vive em um mundo de fantasias. A mulher vive constantemente em uma ilusão que ela mesma cria, pensando que aquilo irá confortá-la das dificuldades encontradas pelo caminho. Será que um dia, no futuro, em alguma geração aprendem?

2 comentários :

  1. Excelente texto. O que me entristece é saber que as mulheres que não são assim, são apenas aquelas que não são desejadas pela maioria dos homens, para terem um namoro (só querem, no máximo, transar com elas e saírem fora).

    Tais mulheres ou não cuidam da própria aparência (não se vestem bem, ou são gordas), ou tem mais de 35 anos, ou tem até menos de 30 anos, mas já tem um ou mais filhos (do mesmo pai, ou de pais diferentes).

    Eu quero ver é uma mulher bonita, jovem, que escolha bons homens. No máximo, quando escolhem bons homens, querem homens com mais dinheiro que elas.

    Como você disse, são guiadas pelas emoções e o ego. Triste isso. Elas aprendem sim, mas, apenas quando já estão feias. Aí, depois de desperdiçarem a juventude delas nas mãos do cafa, querem que bons homens as amem na velhice.

    ResponderExcluir
  2. Diamante - LR15/01/2017 00:06

    A mítica frase: "Dedo podre". O que é claro, não existe. Existe é falta de discernimento.

    ResponderExcluir